GABRIEL LAMA

Lima / Barcelona

 
 
 

“Eu me entendo como um designer cultural, que navega nas áreas de inovação, gestão cultural, criação de conteúdo e comunicação.” Gabriel Lama ou Gabo, como o chamamos aqui em casa, é um dos nossos alado mais jovens. Ambicioso e atento às mudanças do mundo, não conseguiria se encaixar em um job description já pronto, por isso criou o seu. Ele desenha experiências culturais.

Gabo começou sua carreira como criativo aos 16, e explorou de lá para cá diversas ferramentas de expressão. Do circo à televisão, da fotografia de moda às publicações editoriais, da rádio nacional à artes plásticas e museus. Desenvolveu seus talentos em comunicação em cada plataforma que estudou. Depois de vários anos em publicidade não tradicional, trabalha atualmente em Barcelona e na gestão cultural do DOMINGO, um centro cultural experimental em Lima, que ele mesmo dirige.

Grande parte do seu trabalho é o de curadoria. Como designer cultural, ele precisa entender plataformas, movimentos, tendências, intuições, pesquisas, pessoas e, obviamente culturas para acumular repertório suficiente para fazer conexões. Mas como fazer isso habitando ao mesmo tempo São Paulo, Lima e Barcelona em uma rotina digna que um nômade digital? É exatamente assim que ele consegue enxergar o todo, tomando distância e mergulhando. Para ele a beleza está em descobrir as paixões universais, aquilo que faz suspirar qualquer pessoa, em qualquer lugar do planeta.

Gabo desenvolve design cultural com processos, caminhos, experiências, conversas, percursos artísticos e conteúdos que atendem demandas muito diferentes de públicos bem específicos. Não há outra forma de adquirir conhecimento neste fazer se não for ouvindo os outros. Competência essa, aliás, que já o levou muito longe: o nosso jovem porém gabaritado peruano já assessorou governos, fundou coletivos, prestou consultoria a ONGs, empresas e marcas para encontrar formas de fazê-las participar do universo cultural de maneira relevante. O objetivo, no fim, é ajudar a instigar a criatividade nas pessoas.

"A criatividade como habilidade humana. Essa é a minha paixão."

Temos sorte de tê-lo no nosso time de talentos. Dê um play no que ele tem a dizer.